No centro de Cebu, nas Filipinas, desenrolou-se um excelente mito…

No centro de Cebu, nas Filipinas, um excelente mito desenrolou-se lindamente um dia antes do Natal.

Blacky, um cão da vizinhança, ladrava constantemente e perseguia um motociclista que passava por Magkagong, uma residência montanhosa em Sibonga.

Intrigado com os hábitos irregulares de Blacky, o motociclista, Junrell Fuentes Revilla, decidiu analisar.

Unsplash – Gijs Coolen

Providenciar:
Unsplash – Gijs Coolen

Seguindo o cão, acabou por fazer uma descoberta surpreendente numa residência relvada, ao chegar a uma lixeira.

A curiosidade de Junrell transformou-se em choque quando se deparou com uma criança recém-nascida, embrulhada numa toalha castanha, com uma parte do seu cordão umbilical ligado.

Sem hesitar, pegou na criança e correu para o posto policial mais próximo.

Facebook – The Freeman

Providenciar:
Facebook – The Freeman

As autoridades entraram imediatamente em ação, colocando a criança sob os cuidados do Serviço Municipal de Assistência Social e do Departamento de Moda da empresa.

Este torneio especial chamou a atenção dos meios de comunicação social locais e das equipas de proteção dos animais, que começaram a olhar para o destemido cão Blacky.

Facebook – The Freeman

Providenciar:
Facebook – The Freeman

Na inspiração, acreditava-se que Blacky era um cão vadio, devido às suas frequentes visitas à lixeira.

Esta suposição levou o bairro de proteção dos animais Hope for Strays a embarcar numa missão para o salvar.

No entanto, tiveram uma surpresa.

Ao chegarem ao posicionamento, ficaram a saber que Blacky já não era um vadio, mas tinha uma residência e um dono amoroso.

Facebook – Hope for Strays

Providenciar:
Facebook – Hope for Strays

O pai fundador da Hope for Strays, Gea Ybarita, costumava ter a certeza de que você ganhava e apresentava continuamente uma residência para Blacky.

No entanto, o mito tomou um rumo inesperado quando uma pessoa se aproximou deles, revelando ser o dono de Blacky.

Ele lançou-se e conduziu a vizinhança até à sua residência, onde Blacky e os seus irmãos peludos residiam.

Facebook – Hope for Strays

Providenciar:
Facebook – Hope for Strays

O dono de Blacky, Lyndon Olingay, partilhou a sua existência com dez caninos.

Apesar de estar a passar por desafios monetários, ele costumava estar empenhado em cuidar dos seus animais de estimação.

Ele expressou a Gea,

“Não importa o quão árdua seja a existência, mesmo supondo que estou infeliz, eu alimento todos os meus caninos e cuido bem deles”

Esta declaração sincera costumava ser partilhada na página online do Facebook da Hope for Strays, mostrando a ligação entre Lyndon e os seus caninos.

Facebook – Hope for Strays

Providenciar:
Facebook – Hope for Strays

Outras pessoas quiseram ajudar a recompensar o cão herói e a sua família.

Movido pelo mito, outro bairro de proteção dos animais, o Pawssion Project, organizou uma angariação de fundos para fortalecer Lyndon e os seus cães.

A reação da comunidade foi esmagadora, com donativos a chegarem para ajudar a família sem sobrecarregar as suas fontes restritas.

Facebook – Hope for Strays

Providenciar:
Facebook – Hope for Strays

A generosidade da comunidade costumava ser evidente nas doações recebidas.

A Hope for Strays facilitou a entrega de mais de 180 dólares em artigos de mercearia, dois sacos de arroz, mais de 90 dólares em artigos para animais de estimação e mais 90 dólares em dinheiro.

Esta efusão de força resultou do heroísmo de Blacky.

Facebook – Hope for Strays

Providenciar:
Facebook – Hope for Strays

O ato destemido do cão não só salvou a existência de uma criança abandonada, como também trouxe bênçãos inesperadas à sua família.

O cão não só salvou a existência de uma criança abandonada, como também trouxe bênçãos inesperadas à sua família.

Não te esqueças de estudar a publicação carnuda do Facebook abaixo!

Por favor PARTILHAR isto com os teus amigos e familiares.

- Advertisement -