O que é que se pode fazer ao mesmo tempo que não se acumula o gato?

O que é que faria quando não acumulasse o seu gato? Culparia o canino ou perguntaria ao canino?

Melanie estava a espreitar o seu gato, Chippy, e decidiu perguntar ao seu cão, Theodore. Theodore já estava deitado no seu colchão com uma visão tão inofensiva que já estava a esconder alguma coisa.

“Theodore, o cenário é Chippy?” Melanie perguntou ao seu cão.

Captura de ecrã do YouTube – ViralHog

Fonte:
Captura de ecrã do YouTube – ViralHog

De uma das melhores maneiras que ele já esteve deitado e do seu rosto, parecia que Theodore ia fingir que não sabia mais nada. Ele já foi apropriado para parar e olhar para a mãe com esses olhos que farão com que você sinta pena de ter pedido.

Mas aquele que ele estava a guardar era aquele que o tinha traído.

Enquanto Theodore fingia agora não perceber, um pouco de pata de camarão chegou mesmo aqui por baixo do seu queixo e pressionou-o a capturar a sua cabeça.

É o Chippy!

Captura de ecrã do YouTube – ViralHog

Fonte:
Captura de ecrã do YouTube – ViralHog

O Theodore tem estado a esconder o seu irmão gato debaixo dele durante todo o tempo.

Chippy já estava a passar um mau bocado a respirar debaixo do enorme corpo de Theodore.

Teve de pressionar o seu irmão canino a levantar a cabeça para poder respirar.

Captura de ecrã do YouTube – ViralHog

Fonte:
Captura de ecrã do YouTube – ViralHog

Na missão, Theodore foi uma vez denunciado à sua mãe por causa da mentira.

Theodore ficou impressionado quando Chippy saiu de baixo dele, mas esse sentimento desapareceu quase de imediato. O sentimento foi-se transformando em algo que Theodore desejava, basicamente, e de forma adequada, que Chippy lhe fizesse carinhos sem interrupção.

Ou até mesmo ele desejava acariciar e gostar de Chippy por tanto tempo quanto ele possivelmente poderia, além disso.

Captura de ecrã do YouTube – ViralHog

Fonte:
Captura de ecrã do YouTube – ViralHog

Ele começou logo a lamber e a beijar o Chippy.

Agora não é muito certo se o Chippy autorizou ou se ficou irritado com isso. Ou até mesmo se Chippy autorizava, mas agora não era o caso de Theodore que o estava a lamber.

Se Theodore sabia qual era a reação de Chippy, não estava a ir tão depressa. Chippy moveu-se como se quisesse fugir do colchão, mas Theodore moveu a pata para que Chippy não conseguisse fugir. O Chippy está preso!

Captura de ecrã do YouTube – ViralHog

Fonte:
Captura de ecrã do YouTube – ViralHog

No entanto, Chippy não está preso.

A mãe mencionou que Chippy não se deixaria acariciar se não o estimasse.

Os telespectadores não puderam deixar de se congratular com a fantástica irmandade de Theodore e Chippy.

“O gato está a tentar parecer irritado, enquanto secretamente adora o afeto”, disse Aldo Torres.

Captura de ecrã do YouTube – ViralHog

Fonte:
Captura de ecrã do YouTube – ViralHog

“Aqui está a coisa mais doce que eu já vi em termos de animais, eu realmente estimo isso”, acrescentou Ducky Lou Diva.

Alguns fizeram piadas sobre o assunto.

Mencionaram que o Chippy talvez tivesse expressado a sua satisfação ao ver a sua mãe, por ter estado preso debaixo de todo aquele pelo durante anos!

Ou quando Chippy encostou a pata ao queixo de Theodore para lhe levantar a cabeça, imaginaram Chippy a afirmar que Theodore estava a estragar-lhe o pelo.

O que é que julgam que estava a passar pela cabeça de Chippy enquanto ele estava enterrado debaixo de Theodore? Será que ele gostava de ser acariciado pelo seu irmão canino?

Captura de ecrã do YouTube – ViralHog

Fonte:
Captura de ecrã do YouTube – ViralHog

A Melanie tem muita sorte e é abençoada pelo facto de o Theodore e o Chippy se darem tão bem.

Aqui está uma relação realmente contemporânea para cães e gatos. Eles certamente não se dão bem. Não é que sejam inimigos, mas têm uma linguagem corporal diferente.

O que possivelmente também seria considerado qualificado pelos cães, possivelmente também seria sentido como um ataque pelos gatos.

Captura de ecrã do YouTube – ViralHog

Fonte:
Captura de ecrã do YouTube – ViralHog

É crucial que cada animal se adapte à sua casa única e diferente. A resistência é o segredo para um lar tranquilo.

Quando tiver terminado o trabalho, a partir desse momento vai ser sobretudo gosto, risos e mimos.

Queres ver como é que o Chippy comprou o bilhete? Veja o vídeo abaixo.

Por favor PARTILHAR isto com a vossa empresa e família.

- Advertisement -